O sucesso de várias campanhas se deve muito mais pelos jingles que as embalam do que propriamente pelas imagens dos comerciais ou dos anúncios. Um bom exemplo é a Ducha Corona. Criada para ser uma opção de baixo custo para o segmento de chuveiros, a Corona é uma ducha feita de plástico que se popularizou na década de 1970 não só por suas características, mas também pelo seu jingle.

Encomendado para a Publisol pela agência Marcel’s, a peça foi a primeira grande oportunidade que o músico Francis Monte teve de mostrar seu talento.

Inicialmente, o jingle foi recusado pela agência sob a alegação de que não estava vendendo sabonete e sim chuveiro, uma vez que as três estrofes da música começavam com “Apanho um sabonete”.

No entanto, após ser apresentado diretamente para o fabricante foi aprovado imediatamente e tornou-se o tema do produto, permanecendo no ar por mais de 12 anos e sendo gravado em diversas versões.

Após duas décadas de ausência, em 2006, a empresa voltou a utilizar o jingle, principalmente em materiais de merchandising como displays interativos nos pontos de venda que tocavam a música quando alguma pessoa passava na frente.

A histĂłria e as curiosidades deste e de centenas de outros jingles estĂŁo no livro Jingle Ă© a Alma do NegĂłcio, que vocĂŞ encontra aqui: https://goo.gl/wiQGFv